Cortaram as luzinhas do carrossel
Arrancaram a cabeça do corcel
Morreram de tédio as diversões
Neste meu parque sem emoções

O trem fantasma parte em outra rodada
Enquanto a roda gigante, sempre interditada.
E a montanha russa, coitada!
Não leva nem mais alma penada.

Apesar da catraca emperrada,
Já não há mais fila para nada
Desde que me atirei lá do alto
E caí de cara no asfalto.

DIVER

 

Anúncios