Era um relacionamento sólido. Afinal, ele esteve ali sempre que ela precisou: enfrentando o tédio dos domingos, as madrugadas insones, atenuando a chatice das segundas, terças, quartas-feiras…

Não era do tipo que trazia flores, mas a fazia rir, sonhar, esquecer os problemas. O que mais poderia querer?

Estava decidida. Queria oficializar a relação. Junto com todos os benefícios: direito a listar dependente no IR e no plano de saúde, além de finalmente por fim às perguntas constrangedoras das tias durante os almoços de família. Ela e o Netflix eram o casal perfeito, união mais estável não havia. Aliás, iria ao cartório assinar os papéis agora mesmo, se não fosse uma dúvida crucial:

…na hipótese remota de divórcio, quem deveria pagar a pensão?

Cinema-Paradiso-6

…do clássico Cine Paradiso.

cinema-paradiso-wallpaper-227907913

Anúncios